dicas da Linda

Tipos de Barra

Publicado por Ana Neri em 26/09/2016 às 11h47

Barra Simples: O nome já diz tudo, leva apenas uma virada de tecido na largura desejada, e depois é feita uma costura simples, usada em calças de sarja, mangas de casaco e utliza-se a máquina reta.

 

Barra Original: A barra original é onde se conserva a caracteristica da peça como efeitos de lavagem. A peça é cortada no tamanho certo e depois aplicada a mesma barra sem deixar nenhuma sobra por dentro, utiliza-se a máquina reta.

 

Barra Viés: Normalmente usada para aumentar o comprimento da peça pois o viés é aplicado por dentro e não aparece. Maquina a ser utlizada é a reta.

 

Barra Italiana: A algum tempo se utlizava nas calças sociais com tecidos como linho e oxford, com o passar dos anos ela se transferiu para os shorts e bermudas, para sair perfeita o profissional precisa ser habilidoso para tirar a medida certa evitando que ela fique curta ou excessivamente comprida. Máquina a utlizar reta e overlock para os acabamentos.

 

Barra a mão: Também chamada de barra invisível 'normalmente usada em calças sociais. Toda feita a mão com pontos delicados. A medida certa para uma barra a mão é de 5 cm. Máquina a ser utlizada....linha agulha e muita paciencia.

 

Barra lenço: É a usada em vestidos de festa. É bem fina, estreita e exige muito cuidado para ser feita, pois deve ter a mesma espessura em toda extensão da peça. Usa-se a máquina reta

 

Barra Galoneira: Para tecidos de malha, lycra e suplex a máquina a ser utlizada é a galoneira, o ponto deixa o tecido livre para esticar.

 

 

 

Na Oficina de costura leopoldina fazemos todos estes tipos de barra com todo carinho

 
Comentários (0)

Instruções para lavagem

Publicado em 26/09/2016 às 11h40

Veja e entenda aqueles simbolos indecifráveis de como lavar suas roupas nas etiquetas.

Qualquer dúvida ligue para Oficina de Costura Leopoldina e nós esclareceremos para voce.

 

 

Comentários (0)

O vestido de noiva ideal

Publicado em 26/09/2016 às 11h32

Você sonha com aquele vestido de noiva lindo, tipo princesa. Nem sempre o vestido dos seus sonhos é o vestido ideal. Veja o que o você pode usar e o que é melhor evitar.

E lembre-se se voce precisar ajustar ou reformar um vestido do dia a dia ou mesmo de noiva procure a Oficina de Costura Leopoldina e nos cuidaremos dele para voce.

 

Noiva alta e magra 

O que pode: 

Vestido justo estilo sereia, drapeados, franzidos, pregas, gola alta, caudas longas e saias armadas. 

Cintura marcada por um cinto ou faixa. 

Invista em diferentes modelos de docotes: ombro a ombro, decote princesa e de alcinha cai muito bem.

costureira Vila Leopoldina

O que evitar: 

Decote em V 

Salto muito alto, para não ficar mais alta que o noivo 

Modelos muito extravagantes

 

Noiva alta e gordinha 

O que pode: 

Tecidos com bom caimento como crepe e musseline

Modelos retos e decotes discreto, pois diminuem os ombros 

Mangas transparentes, pois a transparência gera efeito de menos volume

 

O que evitar: 

Frente única e modelos de vestido tomara que caia 

Saias rodadas 

Salto muito alto, use aquele que te ofereça uma boa postura e você se sinta a vontade

 

Noiva gordinha e baixinha 

O que pode:

Braços cobertos com manguinhas para disfarçar

Cintura marcada pois ajuda a afinar a silhueta e acentuar as curvas, mas sem vestido justo

Bolero de renda é uma boa pedida para quem não se sente a vontade com os braços de fora

Modelos de cintura baixa e saia longa abrindo-se em cauda discreta que disfarçam os quadris

O que evitar: 

Detalhes na horizontal, como faixas, sais em camada e tecidos pesados com tafetá, cetim ou veludo.

Tecidos que armam como tules e organzas

Recortes e costuras que apertam a silhueta, para não formar rugas e pneuzinhos. A roupa deve apenas tocar levemente a silhueta disfarçando as gordurinhas.

Evite modelos justos e colados ao corpo. 

Cavas americanas e frente única não ficam bem para quem tem ombros largos 

Não exagere nos acessórios da noiva

Vestido de bordão com rendas e mangas bufantes.

 

Noiva magra e baixinha 

O que pode: 

Modelos bem ajustados ao corpo, com saia ampla e cauda discreta formada apenas pelo prolongamento da parte traseira da saia.

Invista em penteados com o cabelo preso. Arranjo de cabeça sobre o penteado alto e véu longo ajuda a alongar a silhueta.

Tecidos com caimento que dão a impressão de fluidez. Para isso prefra os mais leves como seda e musseline. Faz o corpo parecer amis esquio.

 

Modelos drapeados afinam a cintura e alongam a silhueta.

 

O que evitar: 

Vestidos muito volumosos 

Cauda muito longa

Decote em V

Cabelos soltos principalmente se forme muito compridos

Comentários (0)

Destaques na Vila Leopoldina

Publicado por Ana Neri em 26/09/2016 às 11h28

Oficina de Costura Leopoldina fala um pouco sobre a Vila Leopoldina, onde nascemos e crescemos.

 

Vila Leopoldina é um distrito situado na subprefeitura da Lapa, região oeste da cidade brasileira de São Paulo, que abriga o CEAGESP, grande entreposto hortifrutigranjeiro que existe na cidade de São Paulo. É o único distrito do Centro Expandido a fazer divisa com outro município.

Teve origem com uma continuidade da Lapa e tinha, no início, características de região popular. Atualmente tem-se consolidado como uma região de apartamentos de população de classe média. O distrito é servido pelos trens das linha 8 e linha 9 da CPTM, contando com duas estações: Imperatriz Leopoldina e Domingos de Moraes (linha 8) e Ceasa (linha 9).

Uma operação urbana coordenada pela Prefeitura de São Paulo está promovendo um processo de verticalização e adensamento do distrito, originalmente ocupado por galpões industriais, no intuito de ocupar a região e reduzir a degradação urbana. O bairro tem experimentado um acelerado processo de expansão imobiliária, com a construção de novos e modernos edifícios de apartamentos. Como consequência desse processo, a região no entorno da rua Carlos Weber vem sendo chamada de "nova Moema", região que sofreu processo semelhante na década de 1970.

Ao norte se limita com Jaguará, ao sul com alto pinheiros, a leste com a lapa e a oeste com jaguaré e o município de Osasco

O que poucas pessoas conhecem é a vida cultural, gastronômica e até mesmo empresarial que existe na Vila Leopoldina. Nós da Oficina de Costura Leopoldina andamos muito pelo bairro e vimos nestes últimos 5 anos a Leopoldina florescer a nosso redor.

A Vila está se firmando como um grande pólo produtor de filmagens com várias produtoras de filmes e comerciais se instalando aqui no bairro.

Quem nunca andou pela Imperatriz e arredores e nunca notou os grandes holofotes nos galpões.

E a gastronomia então...que tal um cafezinho na Casa London, uma cervejinha no Atol ou uma pizza com a massa bem fininha na Bracatta.

Para fazer a reforma da sua roupa com certeza a Oficina de costura Leopoldina com sua costureiras especializadas e a atenção e simpatia da Ana ou da Lindaura.

E as compras de produtos diferenciados no St Marche....

E a comidinha japonesa do Kozaka na Imperatriz...sugestão experimente o Udon...maravilhoso.

Isso sem falar no Parque Villa Lobos e no Shopping Villa Lobos....

É a Vila está mudando, está se transformando....venha tomar um cafezinho conosco da Oficina de Costura Leopoldina, temos muita história para contar.

Comentários (0)

A Moda e Chanel

Publicado por Ana Neri em 26/09/2016 às 11h25

 

Nossa Oficinade Costura Vila Leopoldina e nossas Costureiras tem um ícone e não podia ser ninguém que representasse melhor a costura e a força de opiniões que Mademouseille Gabrielle Chanel

Channel era famosa pela seus vestidos, pela elegância de suas coleções e pela sua personalidade forte...que naquela época só era tolerada pelo seu imenso talento.

Veja alguma curisidades sobre Coco, apelido que surgiu entre 1905 e 1908,ignificava queridinha e era refrão de uma das úsicas que ela cantava em seu periodo de cantora de cafés  ou Gabrielle Chanel...

  1.  Gabrielle Bonheur Chanel nasceu em 19 de agosto de 1883, mesmo ela dizendo que nasceu 10 anos depois em 1993

2. O apelido de Chanel, "Coco", significa "queridinha". Ela começou a ser chamada assim na época em que era cantora de cafés, entre os anos de 1905 e 1908. A palavra era o refrão de uma das músicas que Chanel cantava.

3. Sua primeira experiência no mundo da moda foi como proprietária de uma loja de chapéus em Paris, França. O dinheiro para abrir o negócio veio do empresário inglês Bob Capel, com quem Chanel manteve um romance. A primeira Oficinade Costura com o nome de Chanel ficava na rua Cambon, em Paris, França. O endereço é próximo ao hotel Ritz, onde Chanel viveu durante muitos anos. Após a morte de Chanel, uma das suítes do Ritz foi rebatizada com seu nome, como homenagem póstuma.

4. A estilista namorou Hans Gunther von Dinck­lage, um assessor dos nazistas na França que era 13 anos mais jovem que ela. Historiadores apontam a costureira Chanel como colaboradora do regime nazista na França. Isso a obrigou a se exilar na Suíça, após o final da Segunda Guerra. Alguns autores inclusive veem semelhanças entre o logo da marca Chanel (dois Cs entrelaçados), o símbolo da SS, polícia nazista, e a suástica.

5. Nos anos 20 Chanel causou alvoroço ao criar roupas mais confortáveis para as mulheres, a partir dai suas roupas cada vez mais se assemelharam com a dos homens.

  1.  Nunca houve um Chanel 1,2,3 ou 4 o numero 5 era o numero de sorte de chanel por isso o nome do perfume.

7. Karl Langerfeld, estilista alemão, é o diretor de criação da grife Chanel desde 1983. Ele desenha tanto os modelos de alta costura quanto os de uso diário.

8. Quando John Keneddy foi assassinado Jaqueline estava ao seu lado com seu famoso tailleur rosa assinado por Chanel.

  1.  Em 2004, estreou a peça "Mademoiselle Chanel", protagonizada pela atriz Marília Pêra. O espetáculo mostrava um pouco da vida da estilista. Os 31 modelos usados em cena eram releituras e reconstituições feitas pelo próprio Langerfeld. Foi a terceira montagem da história com figurino desenhado por Coco. As outras tinham sido "Antígona" (1923) e "Édipo Rei" (1937).
  2.  Coco morreu aos 87 anos em uma suite do hotel Ritz de ataque co coração. A estilista está enterrada na Suíça, no cemitério Bois-de-Vaux. Seu túmulo é enfeitado por cinco leões em alto relevo, que fazem referência ao seu signo.

(fonte Guia dos Curiosos)

E uma das frase que representava o espírito da esterna costureira Gabrielle Chanel:

 

"Uma mulher precisa de duas coisas: um homem que a ame e um vestido preto" 

Coco Chanel

Nós da Oficinade Costura Leopoldina e nossas costureiras concordamos e assinamos em baixo

beijos a todos

 

 

 

 

Comentários (0)

a moda e Christian Dior

Publicado por Ana Neri em 26/09/2016 às 10h53

Christian Dior

 O estilista Christian Dior. Ele nasceu em Granville, cidade portuária da França, em 21 de janeiro de 1905.
 

Como a família Dior queria que Christian fosse embaixador ele se mudou para Paris e se formou em ciências políticas.

Antes de seguir carreira na moda, foi dono de uma galeria de artes, inaugurada em 1927.

Dior usava a técnica do moulage para modelar suas criações, mesma técnica que usamos na Oficina de Costura Leopoldina para nossos modelos.
 

Seus primeiros croquis de roupas foram desenhados para o jornal "Figaro Illustre", em 1935.
 

Participou da Segunda Guerra Mundial como soldado do corpo de engenheiros.
 

Lançou a primeira coleção assinada com seu nome em 1947. Ela se chamava Linha Corola e apresentava um visual com saias amplas e compridas, cinturas bem marcadas e ombros naturais, resgatando a feminilidade nas roupas. Uma jornalista da revista "Harper’s Bazaar" definiu o estilo em sua coluna como "New Look" ("novo visual"). A expressão pegou e acabou batizando a moda pós-guerra proposta por Dior.
 

 

O simbolo deste New Look era o tailleur bar, um casaquinho de seda bege acinturado combinado com uma saia preta plissada com comprimento até os tornozelos.
 

A primeira loja Dior foi inaugurada em 1946. Ela até hoje funciona no mesmo local: avenida Montaigne, 30, em Paris, França.


 

Dior costumava batizar seus vestidos com as coisas que os inspiraram. O "Bobby" levava o nome de seu cachorro, e o "Gruau", de um amigo ilustrador. Havia também a linha A, H e Y.
 

Morreu em 23 de outubro de 1957 em Montecatini, Itália, vítima de ataque do coração. Na época, a rede Dior tinha 28 ateliês e 1.200 empregados.
 

 

Após a morte de Dior, Yves Saint-Laurent, que depois lançou sua própria grife, assumiu seu posto. A partir de 1997, o inglês John Galliano ficou à frente das criações da marca.
 

Por emitir insultos antissemitas enquanto estava em uma cafeteria, em 2011, Galliano foi demitido da Dior. 

 

A Oficina de Costura Leopoldina e suas costureiras deseja a todos um lindo fim de semana.

 

(fonte guia dos curiosos)

 

Comentários (0)

Costureira na Vila Leopoldina

Publicado por Ana Neri em 26/09/2016 às 10h41

Oficina de Costura Leopoldina diz “Somos costureiras com orgulho e a costura é nossa profissão”

 

As primeiras agulhas de costura feitas de osso e marfim foram encontradas há mais de 30 mil anos, no entanto o homem começou a tecer somente a cinco mil anos atrás, ou seja, estas agulhas serviam para pequenos remendos em pelos de animais.

A arte da costura acompanha o ser humano durante toda a história e com o passar dos anos os trajes ganham novos recursos e adereços, na idade media além dos tecidos passou-se a usar jóia e pedras preciosas.

A arte da costura passou a ser um ofício passado de geração em geração,assim como na Oficina de Costura Leopoldina, de pai para filho até a revolução industrial onde houve uma padronização e produção em série, mais rápida e adequada ao consumidor que surgia.

O primeiro modelo foi patenteado em 1790 por Thomas Saint, uma máquina de costura para trabalhos em couro, e em 1830 o alfaiate francês Barthélemy Thimonnier patenteou um modelo mais eficiente. Tal invenção foi motivo de raiva para os artesãos que, em 1841, destruíram as oficinas e máquinas de costura do alfaiate, preocupados com a perda de seus empregos. 

Mesmo após a sofisticação das máquinas industriais, as roupas feitas sob medida continuaram sendo feitas para os clientes mais exigentes e ai surgia o embrião do que seria a alta costura criando uma cultura própria para o ofício e um grande setor econômico.

 

costura continuou durante muito tempo sendo um dos hábitos mais arraigados nas pessoas e as mulheres eram instruídas nesta arte mesmo antes do casamento bordando seu próprio enxoval. Eu mesmo tenho em meu guarda roupas até hoje roupas de cama com o monograma de mamãe e papai bordados em lençóis e fronhas – o famoso – pelo menos para mim “L e D” de Liz e Durval, que ela mesma bordou em 1960. Hoje em dia esta arte está cada vez mais escassa por isso fazemos questão de manter a arte da costura na Oficina de Costura na Vila Leopoldina...mas a boa arte com carinho e cuidado; com o mesmo cuidado com que produzimos alta costura fazemos uma barra ou o caseado de um botão...conheça a Oficina de costura Leopoldina e pergunte pessoalmente para a Ana e a Lindaura sobre o carinho que elas tem com a roupa dos clientes. Nos somos costureiras com orgulho.

Comentários (0)

A moda e a Alta Costura

Publicado por Ana Neri em 26/09/2016 às 10h09

Oficina de Costura Leopoldina fala um pouco do luxo e requinte da alta costura

alta costura é a parte mais luxuosa, rica e glamurosa da moda. Desfiles maravilhosos, lindas modelos, roupas de marca e carissimas, eventos grandiosos em cidades fantásticas como Paris, Londres e Milão fazem parte deste meio; mas com certeza a engrenagem mais importante desta m'quina é a criação das roupas de forma artesanal, feitas com exclusividade e extremamente elaboradas.

Charles Frederic Worth é considerado o pai da lata costura pois foi ele, por exemplo, a usar modelos em amostras de suas criações, enquanto na época o hábito era usar cabides; mas o real motivo de ser considerado como tal foi por ter sido autor da primeira maison de alta costura soclitada por pessoas de alto poder aquisitivo.

Desde então a alta costura está vinculada ao luxo, riqueza e elegancia. Alias  estes conceitos de alta costura vem desde a época de Luis XIV, entusiasta das roupas que demonstrassem riqueza, foi por exemplo no seu reinado que nasceu o salto alto, inventado por ele mesmo por sua pequena estatura e é claro o champanhe.

A alta costura continuou sua história de luxo e riquezas e chegou aos nossos dias com um organizado modo de funcionamento. Inclusive o termo alta costura é protegido em todas as linguas judicialmente para que somente membros que cumpram alguns pré requisitos possam usa-lo em suasgrifes. Os detentores desse termo são os membros da Camara Sindical de Alta Costura, criada em 1868 e que controla os profissionais desta área.

 

em 1946 eram 106 maisons associadas e que podiam usar o título de alta costura , hoje são apenas 12 marcas ou casas oficiais.

Para ser uma maison você precisa ter no mínimo 35 profissionais especializados o endereço precisa ser entre as avenidas Champs Elysées, Montaigne e Georges V em Paris, a sede deve ter ao menos 5 andares e espaço para desfiles, a marca deve apresentar duas coleções ao ano e cada coleção deve ter ao menos 35 modelos, feitos a mão sem o uso de máquinas.

Seguindo estes Requisitos as maisons associadas são:

Alexandre Matthieu

Alexis Mabill

Gustavo Lins

Christophe Josse

Christian Dior

Chanel

Dominique Sirop

Christian Lacroix

Elie Saab

Franck Sorbier

Giorgio Armani

Givenchy

Joseph Font

Gaultier

LeFranc

Ferrant

Martin Margiela

Rabih Kayrouz

On Aura Tout Vu

Stephane Rolland

Valentino

Uma peça produzida por esses nomes varia entre 35 mil a 100mil euros, sendo que a maioria das compradoras que desembolsa esta quantia usa a peça apenas um única vez e depois a doa para um museu.

Nós da Oficina de Costura Na Vila Leopoldina ficamos felizes em poder ajuda-lo dando informações sobre costura e moda. Temos costureiras especializadas para ajuda-lo nas suas reformas, cosertos e customização de roupas. 

 

 

 

 
Comentários (0)

Como combinar sapatos e bolsas

Publicado por Ana Neri em 26/09/2016 às 10h06

CONHEÇA ATRAVÉS DA OFICINA DE COSTURA LEOPOLDINA OS VÁRIOS TIPOS DE SAPATOS E VEJA AS DICAS ABAIXO EXPLICANDO QUANDO USAR E COMO USAR.

 

SCARPIN 

Características:

  •  É um sapato clássico, é fechado na frente, dos lados e atrás, e deixa apenas o peito do pé exposto. Pode ter o bico fino, arredondado ou quadrado. Os saltos medem a partir de 4cm (médios ou altos). Quando os saltos são finos e altos (a partir de 10 cm) são chamados de stilettos. O salto stilleto é ótimo para alongar a silhueta porém muito perigoso. Este modelo tem como variante a apresentação de uma pequena abertura no bico, expondo parte de um ou dois dedos (peep toe).

Quando usar:

  •  Combina com quase todos os tipos de roupa: shorts, saias, tailleur, minissaia e calças.Dá um ar glamoroso ao visual. Os modelos coloridos dão um tom mais moderninho. Use com meias cor da pele ou na cor do calçado. Fetiche total. Deve existir em todo guarda-roupa feminino pois servem em quase todas ocasiões. É sempre elegante. Combina com ambiente de trabalho.

 

ANABELA 

Características:

  •  Possui um tipo de salto que pode ser usado no dia-a-dia.É o salto menos prejudicial à coluna.Não saem de moda.  Práticos e muito confortáveis. Excelente para o dia-a-dia.

Quando usar

  •  Combina com qualquer tipo de roupa, saias longas, curtas ou rodadas.Use com shortinho e um cinto diferente que vai estar ultra fashion. Use com macaquinhos ou mini-vestidos pois fica muito lindo. Saltos de madeira, forrados de juta ou algodão, combinam melhor com looks mais casuais. Couro, acrílico, bordados ou metal são ótimos para produções noturnas e festas e caso voce precise de ajustes nas roupas procure a Oficina de costura Leopoldina.

 

BABUCHE

Características:

  • Origem árabe.
  • Também chamado babucha
  • É um chinelo sem salto, geralmente de couro.
  • Super confortável.

Quando usar

  • É excelente para verão e primavera. 
  • Descontraído.

 

CHINELO

Características:

  •  É um calçado macio, geralmente com salto baixo, para uso informal, doméstico. A gáspea cobre somente o peito do pé. Pode ser fechado ou aberto na gáspea, sendo muito comum o chinelo de dedo, que se caracteriza por prender-se ao pé através de uma tira que passa entre os dois dedos maiores do pé. É feito de borracha, PVC, couro, palha, tecido ou outro material.

Quando usar:

  •  Pode compor parte do traje de banhistas, na ida à praia ou na beira da piscina.

 

LINHA CONFORT

Características:

  •  Os sapatos da linha confort são projetados para oferecer muito conforto, equilíbrio e bem estar aos pés.  É uma linha de calçados com muitas clientes fiéis. Após usar calçados desta linha você também ficará fiel ao super conforto destes calçados.  

Quando usar:

  •  Se você necessita (a trabalho ou laser) ficar muito tempo em pé durante o dia.Se o seu trabalho requer que ande muito diariamente. Se você tem joanetes. Se tem pés que incham muito durante os dias e necessitam de calçados com ajustes.

 

MOCASSIM

Características:

  •  Em modelos delicados ou no estilo masculino, o mocassim tem sempre formas modernas e saltos de diversas alturas e formatos. Uma de suas características é sempre apresentar a costura alinhavada para fora (igual como os índios usavam!).

Quando usar:

  •  É acessório fundamental para produções esportivas. Combinam com saias curtas,calças de sarja, bermudas e macaquinhos.Calçado polivalente e curinga em qualquer estação, de salto baixo ou altíssimo, os mocassins acompanham todas as silhuetas e tendências.Gostoso para o trabalho e para um visual moderno. O mocassim de salto baixo é ideal para calças compridas e bermudas e pode ser usado com meias curtas ou foscas. Se fabricado em camurça, verniz, couro box ou em estampa animal, é acessório fundamental para produções esportivas.  O mocassim de salto médio é um ótimo recurso para as que desejam alguns centímetros a mais.O mocassim de salto alto é luxo para todas as horas. Use com meias foscas e saias mais curtas e combina bem  calças compridas, tailleurs e terninhos e em caso de customização as nossas costureiras de nossa Oficina de Costura estão preparadas para ajuda-la.

 

PEEP TOE

Características:

  •  Possui uma frente mais arredondada, deixando à mostra a pontinha dos dedos dos pés (o nome vem do inglês: peep = começar a aparecer e toe = dedo). Em resumo, é umapequena abertura no bico, expondo parte de um ou dois dedos. Vários tipos de calçados apresentam o estilo Peep Toe.

Quando usar:

  •  É muito utilizado para dar um toque romântico às produções. Use com jeans, saias e vestidinhos pois combina com quase todos os tipos de roupa. Pode ser mais decotado ou não. Por não ter bico, alonga a silhueta.  Combina com quase todos os tipos de roupas. É utilizado para dar um toque mais retrô ou romântico às produções.  No inverno investa em cores vibrantes como vermelho, berinjela, pistache, azul-royal e mostarda.

 

RASTEIRAS

Características:

  •  São também chamadas de rasteirinhas. São frescas,  confortáveis e práticas.

Quando usar:

  •  As sandálias rasteiras ajudam a compor uma produção mais despojada.Podem ser usadas com calça (de preferência mais justa), com saia ou bermuda. A tendência ao sapato baixo veio para ficar. Significam brilho, glamour e cor e ganham terreno ao lado de minissaias e shorts atrevidos. Tenha conforto com design moderno.Um calçado que combina com tudo sem fugir das tendências da moda.

 

SANDÁLIA 

Características:

  •  É uma sola fixada aos pés através de tiras, pulseiras, tornozeleiras, ou outro tipo de cabedal pequeno, que mantenha a característica de deixar a maior parte do pé exposta, ou seja, de ser um calçado aberto. São práticas para o dia.É o mais comum e versátil dos tipos de calçados. Seu salto pode ser desde tamanho alto até sandálias sem salto (tipo rasteira ou rasteirinha);  Um modelo muito usado hoje é o ousado tipo gladiador, sem salto e com tiras presas ao tornozelo.

Quando usar:

  •  Combinam com qualquer visual, todos os estilos de roupa, materiais, alturas e cores. Sandálias de salto alto proporcionam um visual mais sexy e sofisticado pois trazem um fetiche erótico e, por isto, são indicadas para a noite. Quanto mais aberto o modelo, e mais alto o salto, mais sexy será. Não favorece quem tem os dedos muito magros ou redondos. Podem ser usadas com meia cor da pele mas o mais sexy é direto sobre a pele. É necessário ter os pés bem cuidados.As sandálias de amarrar encurtam e engrossam as pernas. Nunca saiu de moda.  Mais utilizadas no verão.A sandália tipo gladiador combina bem com shorts, calças largas e vestidinhos.

 

TAMANCO 

Características:

  •  Se caracteriza por apresentar um solado de madeira (cepa), sendo que a gáspea normalmente só cobre o peito do pé. Sua gáspea pode ser fechada ou aberta na frente e, eventualmente, ainda pode ter um tira que circunde o calcanhar. Existem também tamancos com solados de materiais sintéticos.

Quando usar:

  •  Use na ida ao curso, para passear, ir no shopping e em festas. Use com saias (não muito curtas), vestidinhos, calça, calça capri. Não use com shorts e bermudas.

 

TÊNIS E SAPATÊNIS

Características:

  •  Calçado destinado originalmente à prática de esportes, mas hoje de uso geral, sobretudo em atividades de lazer.  É um calçado indispensável principalmente para jovens. Confortável, sem salto, básico. Pode ser fabricado com diferentes alturas de cano, tipos de solado e materiais de cabedal.

Quando usar:

  •  Use com shorts, bermudas, calças, saias e em qualquer lugar informal, como colégio, cursos, praticar esportes, passeios, almoço descontraído, visita à casa da amiga, ida ashoppings etc. Não use para sair à noite. Não é apropriado, exceto se for fazer um lanche numa Fast Food ou Pizzaria bem à vontade. Jamais use com calça estilo pantalona. Combina com calça jeans, calça de brim ou jeans capri, calças mais folgadinhas, shortinho jeans, bermudões na altura do joelho, shorts mais compostos e até mais folgadinhos.O sapatenis pode ser usado com jeans. É descontraído e sem compromisso.

MULE 

Características:

  •  Mule significa "chinelo" em francês e é originário de um chinelo marroquino e muito popular na Turquia., É uma espécie de tamanquinho, fechado na frente e aberto atrás, que deixa o calcanhar de fora.Seu bico é geralmente fino (mas também pode ser quadrado). O bico fino traz elegância para ocasiões mais formais e a abertura atrás confere um ar mais casual.Possui saltos medianos (5 cm).É um dos grandes sucessos da moda no momento.  Atualmente as versões são mais leves e baixinhas e são fabricados desde couro e camurça (com franjinhas) até os jeans,

Quando usar.

  •  É um calçado coringa que vai das ruas à boate e do barzinho ao trabalho. É ideal para visuais mais despojados. Combina com calças capri, vestidos, bermudinhas, calças tradicionais ou curtas  e saias pelo joelho e shorts.  Evite mules em ocasiões formais.É um estilo mais informal e deve ser evitado com calças compridas, pois a bainha fica entrando no sapato.As mules rasteirinhas são mais elegantes do que as de salto alto.A mule de salto baixo pode ser usada com calças amplas, como as pantalonas e com saias mais curtas ou na altura do joelho.As calças capri ou mais ajustadas pedem mules de salto um pouco mais alto.Jamais use meia com mule pois a meia escapa do pé e não dá firmeza.É uma opção confortável e elegante que permite ser usada o dia inteiro e até para um programa noturno.

 

CHANEL

Características:

  •  É primo do scarpin.A estilista francesa Coco Chanel criou o modelo para que seu pé parecesse menor. Realmente, dá a impressão que os pés são menores.Sua principal característica é a abertura na parte trazeira, e possuir uma tira que passa sobre o calcanhar e abaixo do tornozelo.Pode ter salto alto ou médio.Também apresenta a variação com uma pequena abertura no bico.É famoso pelo bico em cor mais escura que pode ser fino, quadrado ou arredondado.

Quando usar:

  •  É um clássico sempre chique e  sempre reconhecido como um calçado de bom gosto.Funciona como uma espécie de coringa nas produções, seja com a dupla jeans e camiseta ou com saias e vestidos longuetes.Combina com roupas clássicas, mas pode dar um upgrade em uma combinação básica.Combina com tailleurs, vestidos, saias e calças curtas.

 

SAPATILHA

Características:

  •  Inspirada nos sapatos de ballet.Confeccionadas em diferentes materiais, cores e estilos. Calçado leve, com saltos baixos. Ganhou versão "boneca" que é uma versão mais romântica da sapatilha.

Quando usar:

  •  Delicada como uma sandália de salto (mas sem o salto) e confortável como um tênis (mas muito mais bonita!). Dá um charme ao mais básico dos looks. Combinam com jeans skinny e capri, shorts, minissaias, meia-calça, vestidinhos e bermudas.Com mais ousadia, podem se jogar nas estampas em oncinha e nos estilos college evintage.No inverno, invista nos bicos arredondados em verniz ou cetim, com laços, fivelas e muitas cores!  É um sapato versátil e pode ser usado com meias grossas ou direto na pele, com umjeans ou vestido.Ideal para calças longas e permitidas também para minissaias e até roupas de festa.A versão boneca é mais feminina e é ideal para saias, calça corsário e blusas com babados e laçinhos.

 

BOTAS EM GERAL

Características:

  •  É o calçado do inverno por cobrir parte da perna.É um sapato com um um cano, ou seja, uma parte traseira que cobre pelo menos o tornozelo, podendo subir pela perna até abaixo do joelho ou além dele.Apresenta vários tipos de bicos, materiais e tamanhos de salto.Dependendo da altura do cano e do modelo pode chamar-se: bota, bota de cano longo, botina ou botinha.

Quando usar:

  •  Botas de cano alto e salto fino são mais indicados para pessoas esguias e de pernas longas;Use com saias longas ou curtas, cobrindo ou não o cano, com calças, vestidos e jeans.As botas curtas ou médias são melhores para se usar por dentro da calça.Para um estilo elegante a calça deve cubrir todo o cano da bota. Para um estilo mais esportivo, dobre a bainha da calça jeans, deixando o pé da bota à mostra.Para um estilo despojado use a bota por fora da calça. A calça deve ser ajustada, para evitar as dobras de tecido.Pernas grossas e curtas não ficam bem com botas. Use as botas de cano longo ou curto apenas debaixo das calças ou das saias longas  Pernas grossas e longas, use botas de cano curto ou longo com saias, combinando-as com meias escuras e opacas.Pernas curtas e finas, evite as botas de cano longo com saias curtas. Para pernas longas e finas todos os tipos de botas estão liberados As pessoas mais baixas devem optar pelos canos de altura média. Combine com saias longas ou calças mais retas. As botas de bico e saltos finos  (com qualquer altura de cano) são indicadas para roupas mais sofisticadas. Botas de bicos mais largos ou levemente arredondados, de salto grosso, ou estilo sapatênis servem para um estilo casual descontraído para calças e conjuntos. As botas estampadas com peles de animais devem ser combinadas com roupas sóbrias. Proibidas para baixinhas e gordinhas. As botas de tecidos finos são especiais para sair á noite com roupas mais sofisticadas

Como usar botas com vestidos e saias ?

  •  Para um visual mais alongado, tape com as bainhas o final do cano da bota. Use meias cor da pele, no tom da saia ou da bota, se parte da perna for aparecer entre a bainha e o cano da bota. Vestidos e saias mais requintadas pedem botas com bicos mais finos e saltos mais altos. Nas botas de cano longo prefira as justas ou de stretch que ficam agarradas na perna e não criam volumes nas saias mais longas. Evite combinar botas esportivas com vestidos ou saias clássicas. Use botas de salto médio e grosso com saias longas.

Como usar botas com terninhos e calças compridas ?

  •  Calças combinam mais com as botas curtas e médias que não fazem volume nas pernas. O comprimento das calças deve tapar o cano da bota.Não use botas de salto fino com terninhos ou calças para trabalhar. O salto agulha combina melhor com look noturnos. Para um estilo esportivo, use a bainha da calça virada deixando a bota á mostra. As botas devem ser usadas por cima das calças apenas no campo, em rodeios, festas country etc. As botas devem ser estilo country, montaria ou borzeguim e a boca da calça ajustada.É muito sexy usar botas sofisticadas de salto e bico fino com calças jeans.

Como usar botas no verão ?

  •  Use com saias curtas, shorts, calças compridas e corsários. Combine as botas com a cor da saia ou shorts. Evite meias de nylon. Use meias curtas que ficam escondidas na bota. Como e quando usar botas acima do joelho ?
  •  É difícil acertar as bainhas com esta altura de cano de bota. Ficam perfeitas com saias curtas, calças justas em qualquer material e shorts. Combinam, de forma elegante, com mulheres que tenham pernas finas e estilo descontraído. Recomendadas para mulheres exóticas, magras e altas.

 

BOTAS DE CANO LONGO

Características:

  •  O cano longo localiza-se por volta de cinco a sete centímetros abaixo dos joelhos. É sempre a bota mais preferida. Achata a silhueta e acentua os contornos das baixinhas e das mulheres de pernas grossas ou muito finas.

Quando usar:

  •  Com vestidos e saias de qualquer comprimento,Use meias no tom da saia, da bota ou com meias cor da pele para alongar as pernas,A bainha da saia cobrindo levemente o cano da bota, faz aparentar pernas mais longas,  Use cores escuras, se tem as pernas grossas, Use canos ajustados nas pernas ou stretch, em cores neutras nas pernas finas, Use com vestidos estilo "tubinho" e saias retas acima ou abaixo dos joelhos, Use com calças de boca larga ou desenhadas para o uso de botas.Use com salto alto para sair a noite. É sexy e moderno. Ao usar botas coloridas combine com roupas neutras, jeans ou cáquis.

Quando não usar:

  •  Evite botas muito trabalhados pois são difíceis de combinar.Evite calças por dentro das botas.Não use botas com minisssaias ousadas, se tiver pernas grossas.Evite calças de boca ajustada que marcam o cano das botas. Evite pernas finas que ficam "dançando" nas botas. Não use botas claras com roupas escuras.Não use botas sociais com roupas esportivas.Não use bota de salto com calças de jogging.

 

BOTA DE CANO MÉDIO  Características:

  •  O cano termina na metade da panturrilha.Podem fechar com zíper ou no estilo militar (coturnos)

 Quando usar:

  •  Combinam com calças, bermudas, Pantacourt, shorts e saias curtas ou longas. Disfarçam pernas finas e tornozelos grossos,Vestem bem mulheres miúdas,Use com saias longas, na altura do tornozelo,Use com calças compridas, desde que o cano fique coberto pela boca da calça, Use com saias mídí em tecido leve, corte evasé ou fendas,   

Quando não usar:

  •  Com saias e vestidos curtos, em pernas grossas ou curtas,Com calças de boca muito afunilada, Se tem perna fina, não use botas com solado grosso e com saias. Salto muito alto ou plataforma em desarmonia com o tamanho do corpo, Em pernas muito finas

 

BOTA DE CANO BAIXO Características:

  •  Geralmente o comprimento não ultrapassa muito o tornozelo. É moda há muitos invernos. Quem tem pernas perfeitamente proporcionais (longas ou curtas) pode usá-las com qualquer comprimento de saia, caso contrário, ficam mais elegantes com calças ou saias longas.

Quando usar:

  •  Com calças de boca reta ou evasé, Com calças de jeans justinhas ou leggings, Com shorts, saias curtas ou no joelho em pernas bem torneadas, Com meias na mesma cor em bainhas muito curtas, Com meias da cor da saia ou pretas, Com meias coloridas (roxa, azul real, oliva, vermelha, cinza mescla) ou trabalhadas com texturas em pernas longas, de dia com qualquer altura de salto. Use os altos para enfrentar a noite.

Quando não usar:

  •  Com qualquer comprimento de saia se não tem pernas perfeitas,Com calças de boca muito estreita, Se tem canela fina ou grossa demais, Com roupas clássicas Com saias curtas, se tem pernas finas ou grossas demais.

 

MARY JANE

 Características: Conhecido como “sapato de boneca” Tem o bico e o “decote” arredondadosTem saltos medianos ou altos  Tem uma uma tira que atravessa o peito do pé

Quando usar: Aparência infantil e sofisticado Combina bem com saias e vestidos curtos.

Agora que voce já sabe combinar os seus sapatos e roupas traga suas peças para a Oficina de Costura na Vila Leopoldina para que nossas costureiras possam ajusta-las. 

Comentários (0)

Como surgiu a tesoura

Publicado em 26/09/2016 às 10h01

Vamos falar neste post da Oficina de Costura Leopoldina sobre o objeto que nos mais usamos aqui em nosso trabalho,...um instrumento que causa ciumes entre as costureiras pois cada uma tem a sua e não empresta jamais...a tesoura...outro dia peguei a tesoura de costura da minha sogra para cortar um pedaço de papel e quase tive minha mão decepada...não sabia que o papel tirava o corte da tesoura e influenciava na precisão do corte do tecido. Vamos a mais esta história de costura e costureiras.

As tesouras surgiram na Idade do Bronze, onde eram utilizadas para cortar peles e cabelo, e tornaram-se de uso comum em todo o continente europeu até ao final da Idade Média. Na Roma antiga e na Ásia, já havia tesouras de bronze e ferro com uma ligação no eixo. Os romanos davam usos diversos à tesoura e tanto recorriam a ela para cortar o cabelo, como a utilizavam para tosquiar animais, podar árvores e golpear tecidos.

A forma atual da tesoura, objeto cortante indispensável nos nossos dias, tem origem no século XIV, embora na altura ainda não tivesse uso corrente. O eixo colocado entre os dois braços, com pontas em lâmina, é o único ponto em comum entre a tesoura utilizada em diversas atividades domésticas e profissionais da atualidade e a que havia nessa época no reino do francês Carlos V, composta por ouro e prata, com esmaltes e anéis nas pontas. As referências ao uso de tesouras feitas em ferro voltaram a aparecer pouco tempo depois, em 1418, embora ainda sem ser para atividades domésticas. Aliás, continuavam a ser uma espécie de joias, só ao alcance de algumas damas da alta sociedade, que as guardavam em estojos de luxo. As tesouras passaram a ter utilização doméstica a partir do século XVI, mas só em 1761, quando o inglês Robert Hinchliffe as começou a fabricar em Sheffield, empregando aço fundido, é que teve início a produção em série. Esta cidade inglesa ganhou fama graças às tesouras e, até finais do século XIX, de lá saíam os modelos imitados em todo o mundo. O reinado de Sheffield só terminou quando a mecanização do processo fabril levou a uma simplificação dos modelos, dando origem ao estilo que ainda hoje define a forma das tesouras.

Este instrumento, apesar de ter ganho fama pelo seu uso doméstico, nomeadamente para cortar tecidos ou papel e abrir embalagens, também tem outras aplicações, através de modelos especialmente desenhados para tal fim, servindo para cirurgias, bordados, cabeleireiros, costura, alfaiataria, etc.

Toda esta história me lembrou um filme de Tim Burton - Edward mãos de tesoura em uma atuação primorosa de Johnny Deep, vou colocar um video do Youtube para ilustrar nossa conversa. Um beijo da Oficina de Costura Leopoldina e de suas costureiras...aproveite e venha conhecer nossas tesouras aqui na Vila Leopoldina rs.

edward e as costureiras

 

 

 

Todo mundo se sente um pouco Edward mãos de tesoura as vezes...meio que voce quer fazer o bem e as pessoas não acreditam muito, no final voce desiste e se isola...bem Edwards Mãos de tesoura do mundo...boa noite

Comentários (0)

left show fwR|left tsN uppercase fwB|left show fwB fsN uppercase|bnull|||news fwB tsN fwR tsY c05|normalcase fwR c15 fsI|b01 c05 bsd|login news c10|tsN normalcase fwR fsI c15 b01 bsd|b01 normalcase bsd c05|content-inner||